sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Desmamando o bebê

Olá mamães!

Meu filho Pedro completará dois anos próximo mês e por opção minha resolvi que iria amamenta-lo até os dois anos de idade. No final do ano, comecei a me sentir ansiosa e insegura só de pensar na hora do desmame que estava chegando, em perder aquele laço que ainda me ligava ao Pedro, naquele momento especial que existia entre mamãe e bebê. Para não sofrer mais, decidir colocar em pratica a operação desmame.

Comecei passando um remédio amargo no peito, por alguns dias o Pedro evitou mamar. Comecei a reduzir as mamadas para apenas uma vez a dia. Mas ele ficou tão estressado que passou a mamar com o peito com remédio e tudo. Dai o plano foi por água abaixo.



Partir para outra tática, passei a colocar esparadrapo e band-aid, dizendo para ele que meu seio estava dodói e estava com curativo. Este plano passou a dar certo e ainda está dando. Já tem uns vinte dias que venho utilizando do método, reduzir as mamadas para uma vez ao dia, depois dia sim, dia não, e já tem uns dez dias que ele não mama. Fui reduzindo gradativamente de forma que ele fosse deixando sem traumas, pois eu também não queria sofrer com a falta. Comecei a me sentir mais confiante. Na primeira noite ele acordou de madrugada chorando  e pedindo o peito,  e não dei.  Fiz uma mamadeira e ofereci, a principio o Pedro recusou, mas depois se conformou e aceitou a mamadeira. Na segunda noite, achei que fosse ocorrer o mesmo stress, mas não... O Pedro só me chamou e quis que eu ficasse ao lado dele. Ele se aconchegou perto de mim, resolver chupar sua chupeta (ele não chupa chupeta, nunca gostou) e voltou a dormir. Vale salientar que ele não começou a chupar chupeta nesse dia, ele não dormiu mais com a chupeta, apenas pega para morder antes de dormir e depois descarta.

Resultado: hoje o Pedro não está mamando, não pede mais o peito e no lugar pede pelo seu “gagau”. Ele até pede o “peitinho” de vez em quando, mas quando ele vê com o curativo, ele fala: “Qué não, tá dodói, obigado”. Está se conformando e o desmame não está sendo traumatizante, nem para mim, nem para ele.

Sei que é bem mais fácil desmamar quando ainda bebê, mas eu resolvi continuar até os dois anos. É difícil tirar o peito em uma idade em que a criança já entende muitas coisas e já sabe o que quer. Ainda por cima tem sempre um parente dando “pitaco”, dizendo que é feio uma criança grande mamar e tals. Mas enfim. Isso é uma decisão que cabe a cada mãe, além disso, depende da paciência e se a mãe gosta ou não. Eu adorava. Ainda sinto falta. Só que mais cedo ou mais tarde esta hora ia chegar, antes tarde do que nunca.


Lembrando que a Organização Mundial de Saúde recomenda:
  1. As crianças devem fazer aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade. Ou seja, até essa idade, o bebê deve tomar apenas leite materno e não deve dar–se nenhum outro alimento complementar ou bebida.
  2. A partir dos 6 meses de idade todas as crianças devem receber alimentos complementares (sopas, papas, etc.) e manter o aleitamento materno. 
  3. As crianças devem continuar a ser amamentadas, pelo menos, até completarem os 2 anos de idade.

Beijos







Um comentário:

  1. Tenho um bebê de um ano, ainda mama, mas queria muito começar a desmamar devido ao inicio de algumas aulas pela noite, mas não sei como fazer, e tenho medo que prejudique a saúde dele! Beijao, amei o artigo!

    ResponderExcluir

Comente aqui!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...