Vida de Casada: O perigo da dependência!

Olá divina!

Aqui estou eu dando um break pra conseguir falar um pouco com vocês. Estava pensando esses dias sobre uma coisa que pode acontecer em alguns casamentos, e que acontece um pouco comigo também, afinal, sou gente, né?

Quando a gente casa, dependendo do nosso tipo de trabalho e do nosso esposo, a gente está com ele todos os dias. Estamos sempre juntos. Café, almoço, jantar. Isso pode gerar uma certa dependência um do outro. Você deixa de ver o seu cônjuge como um indivíduo independente de você.

A dependência é um problema que pode ser evitado!
Vou contar uma coisa que aconteceu comigo. Eu adorava dirigir antes de casar, dirigia pra todo lugar e não tinha problema, resolvia minhas coisas. Como só temos 1 carro, depois que casei, o carro começou a ficar mais com ele e eu comecei a desenvolver uma dependência misturada com acomodação. Já não sentia tanta vontade de dirigir. Comecei a querer que ele fosse me deixar em todos os lugares: Salão de beleza, igreja, médico, trabalho: "Amor, me deixa la... "

É tão bom sair por aí dirigindo... mas é preciso não perder o hábito!
Chegou um momento que isso começou a ficar chato. Ele questionava porque eu não pegava o carro e ia pra onde eu queria, e eu comecei a sentir falta do meu lado independente de solteira, que tinha a capacidade de me virar sozinha. Desde ontem estou com o carro e dirigindo hoje senti um pouco do gostinho que eu sentia ao dirigir. Me senti de volta, eu mesma. Não é que exista problema em eu estar de passageiro. Só tem 1 carro e dois motoristas, não tem como os dois dirigir sempre. O problema está em isso virar dependência e acomodação. Há mulheres que se tornam tão dependentes que desaprendem a dirigir, ficam com medo. O legal é revesar a direção com o esposo.

Bom mesmo é ser desenrolada e não depender das pessoas pra tudo...
Outro aspecto desse tema é que, devido a convivência diária, você acaba esquecendo que o seu esposo é uma pessoa independente de você, que tem gostos próprios e vontade própria. Quer ver eu ficar desbaratinada? É só ele dizer que vai fazer alguma coisa em nossos momentos de folga na qual eu não estou incluída. Eu luto contra mim mesma. Na maior parte das vezes não gosto. Mas preciso deixar ele ir se quero um marido feliz. Chato né?

Nós mulheres temos que aprender a ser independentes de forma positiva. Não digo independência de não dizer ao marido aonde vai ou com quem está. Lealdade e sinceridade sempre devem haver em um casamento que quer prosperar. Porém, você precisa saber se virar sozinha. Pegar o carro e ir no supermercado, no salão, ou pra casa de suas amigas se divertir. E deixar que ele faça o mesmo de vez em quando. Muitas mulheres tem a tendência a se apegar de tal forma ao esposo que não cultivam amizade com mais ninguém.

Cuidado!

Temos que aprender a nos sentir felizes com eles e sem eles também. Não viemos ao mundo acompanhada deles e nem partiremos com eles. Aproveitem ao máximo quando estiverem juntos e também quando estiverem longe!

Você e ele felizes!
E quer saber, eles ficam mais apaixonados por mulheres desenroladas!

Beijo divina,

Fique com Deus!


Comentários

  1. Muito bom!!!! É assim mesmo que acontece, mas nunca tinha parado para "refletir" seriamente sobre esse assunto. Muito boa matéria! Parabéns!!!! Bj de sua prima Andreia Aquino!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente aqui!

Postagens mais visitadas