terça-feira, 18 de março de 2014

Papo de mãe: A Mulher Mãe e Profissional

Olá divina!

O post de hoje é muito especial pois quem escreveu foi a minha própria mãe, Amilde Praxedes Marques de Paiva. Pedi a ela que escrevesse sobre a experiência dela em ser mãe de três garotas. Hoje, mais do que nunca, a maternidade tornou-se um desafio gigante. Ser mãe e profissional não é fácil. A minha mãe, que é uma profissional também, enfrentou esse desafio, e, na segunda gestação, o desafio veio em dose dupla com nascimento meu e da minha irmã gêmea. Como uma mulher experiente, pedi a ela que falasse sobre a sua experiência e escolha.

A Mulher Mãe e Profissional 
por Amilde Praxedes

A mulher, nos dias atuais, tem conquistado muitos direitos que outrora lhes era negado por discriminação de gênero. Mas, a sua realização profissional tem criado conflitos em relação a sua principal missão – ser mãe. Muitas mulheres, em detrimento de sua maternidade tem crescido profissionalmente. Pois um ser humano é limitado, ou se dedica a sua profissão ou se dedica à maternidade na época certa de sua vida.

Ela carregou uma das maiores barrigas de gêmeas que eu já vi
 A minha experiência particular levou-me a abdicar durante 16 anos de minha profissão de forma oficial e remunerada. A maternidade envolve muitas obrigações. A mãe é responsável pelo novo ser que vem ao mundo através dela, desde os primeiros cuidados de higiene, alimentação e proteção. O ser humano ao nascer é totalmente dependente.

Da esquerda para direita: Minha avó Maria com Raquel no colo, na frente dela Silvana, a mais velha de nós três, eu no colo da babá Filomena

A mãe é quem primeiro alimenta seu filho. Deus a proveu de seios que produzem o alimento completo e que confere ao bebê anticorpos que o imuniza contra diversas doenças. Isto é um privilégio da mulher! Ela é participante, pela conceição e aleitamento materno, da preservação da raça humana.

Tudo isto é muito lindo. Mas envolve trabalho, coragem e sofrimento, que transformam a mulher, um ser frágil, em um ser forte. Não esquecendo que isto advém de Deus que nos move no amor e nos dá a coragem para enfrentar e vencer as dificuldades. Ele renova diariamente as nossas forças físicas e nos fortalece emocionalmente e espiritualmente.

Minha mãe, nós, e minha tia Ester

Tive o privilégio de ser mãe de gêmeas. Amamentar e cuidar de duas criancinhas ao mesmo tempo. Às vezes era necessário fazê-lo literalmente ao mesmo tempo, principalmente na hora de amamentar. Pois enquanto uma estava mamando a outra ficaria chorando, se estivesse acordada. Não era fácil, mas o prazer de ter duas ao mesmo tempo, superava todo cansaço e dores. Uma coisa é certa, se não houver amor e responsabilidade, não é possível cumprir o papel de mãe. O bebê depende de nós. Isto nos impulsiona.

Nós quatro juntas recentemente!

Para mim a experiência de ser mãe de gêmeas foi muito gratificante. Antes já havia experimentado ser mãe de filha única por sete anos. Foi uma boa escola. Agora já contava com algumas pequenas “ajudas”... Recomendo muitas leituras para as novas mamães. Por que ser mãe é ser médica, enfermeira, psicóloga, professora e muitas outras coisas. O preparo intelectual, emocional, espiritual e físico é muito importante. E, sucesso na maternidade para todas as mulheres divinas! Não tenham medo. Todas são capazes!

-----------------------------------

Fiquei impressionada quando lí o texto e vi que foram 16 anos abdicados por nós! Uau! Minha mãe é professora e mesmo aposentada ainda hoje da aulas! Eu a admiro! Sei que não foi fácil.

Hoje é difícil uma mulher repetir essa história. As necessidades levam a mulher a deixar a dedicação exclusiva aos filhos cada vez mais cedo. Com certeza o que ela fez foi muito recompensador pra nós filhas que tivemos atenção e carinho em nossa infância, e fico ainda mais feliz que hoje ela também se realiza profissionalmente!

Beijos!

Fiquem com Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente aqui!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...