Papo de mãe: Dicas e dicas... ouvir ou ignorar?


Olá mamães!

Ontem, em uma conversa rápida com minhas amigas do trabalho, relembrei de alguns momentos quando entrei na na profissão mãe e tenho certeza que vocês já passaram por isso e ainda devem passar, devem até ter se estressado em algum momento ou seguido algumas das dicas que chegaram a receber.

Quando Pedro nasceu, tive muitas dificuldades no quesito amamentação que quase me enlouqueceu, mas acredito que se eu for mãe novamente um dia, conseguirei tirar de letra. Meu leite empedrou, tive mastite, meus seios feriram, mas sobrevivi. Depois que virei mãe, era engraçado pois sempre aparecia alguém para dar algumas dicas do tipo: "passa o pente no seios na hora do banho que ajuda o leite a descer", ou, "passa casca de banana para cicatrizar o bico do seio", ou ainda,  "coma canjica para aumentar a produção do leite", ou,  "não pode dar mamadeira porque o bebê fica preguiçoso e não vai mais querer mamar", ou, "não pode ficar com o bebê o tempo todo no braço pois ele ficará mal acostumado"... enfim... eram conselhos e dicas de mães que já passaram pelo que passei. Tinha também o tipo de conselho assim: "se eu fosse você faria isso, mas você que é a mãe dele que sabe...".

Confesso que em determinados momentos, tantos conselhos irritavam, mas eu tentava levar numa boa e tentava absorver o que era de positivo para mim.

A medida que a criança vai crescendo as dicas vão mudando mas não cessam, pode apostar, rsrs! Outras dicas que ouvi foi, "uva é indigesto, não pode dar a noite", "não pode comer banana após as 16h porque também é indigesto", "não pode dar a parte branca da casca da melancia porque faz mal a criança", 

Para as novas e futuras mamães, eu digo o seguinte, faça o que seu coração mandar, cada mãe cuida de seu bebê da forma que achar conveniente e que a faz sentir bem. Escute e siga o que acha ser importante. Siga sempre as orientações da obstetra e do pediatra. Nunca deixei Pedro no berço chorando até que ele durma sozinho, já o coloquei para dormir em minha cama e nem por isso ficou mal acostumado. Um bebê não nasce preguiçoso, ele não aprende a dormir sozinho se o deixar chorando, na verdade, eu acho isso uma judiação. Não se domestica uma criança! 

Eu e o Pedro. Fotografado por Paulo Guerra.


Segurei o Pedro muito no braço e o coloquei para dormir em meu colo até outro dia, pois para mim, quanto mais tempo eu puder ficar com ele e curti-lo, quem ganha sou eu, amanhã ele vai crescer e não poderá mais ter esses pequenos momentos entre mãe e filho.

Até logo!



Comentários

Postagens mais visitadas